msptm » » Uma bonita experiência missionária

Uma bonita experiência missionária

 
 
 

Durante este mês de Julho, chegará a Cuzco um grupo de jovens norte-americanos de Búfalo (Nova York), com idades compreendidas entre os 15 e os 20 anos, que exprimiram o desejo de conhecer no terreno a realidade missionária, com vistas a ampliar os horizontes do discernimento da sua vocação. São rapazes e raparigas de fé e de vida espiritual, a maior parte deles pertence ao Movimento Homeschool, que formam o chamado Poyect Matthew 25,40, chamado assim devido ao texto da correspondente citação bíblica:

Em verdade vos digo: Sempre que fizeste isto a um deste meus irmãos mais pequeninos, a mim mesmo o fizeste” (Mt 25, 40)

É o terceiro ano que este projeto é posto em prática, obviamente, os rapazes são diferentes todos os anos. Os rapazes farão a sua experiência na Cidade dos Rapazes de Andahuaylillas e as raparigas fá-la-ão no Lar das nossas Irmãs.

O projeto é patrocinado, em parte, por um dos nossos benfeitores, que quer que os jovens se aproximem da missão, e é também autofinanciado pelos próprios jovens que se involucram em várias atividades durante todo o ano para conseguir o dinheiro para pagar a viagem. Os responsáveis da organização do grupo são os senhores O’Brien, Jean &Patrick, que prepararam a viagem com encontros mensais de oração, nos quais também se explicou aos jovens algo substancial sobre o trabalho do Movimento.

Como preparação próxima tiveram umas secções de Teologia da missão no Búfalo, de modo adquirir uma preparação espiritual e intelectual apta para a compreensão do nosso trabalho. Esta preparação próxima esteve a cargo do Padre Giuseppe Cardamone msp (italiano).

Uma vez no Peru o plano é tríplice:

A)     conhecer de perto o nosso trabalho, como exemplo de trabalho missionário.

B)     conhecer as dolorosas condições de vida de muitos dos nossos irmãos, participando nalgumas missões na Alta Cordilheira.

C)     conhecer um pouco da beleza da cultura peruana e andina em Cuzco, que não deixa de ser instrutiva desde um ponto de vista religioso.

A finalidade de toda esta experiência para estes jovens é respirar o ar missionário para se poderem perguntar com maior seriedade um hipotético compromisso generoso com os pobres, que pode ser a entrega de um ano das suas vidas ao serviço e ao discernimento vocacional, ou, se Deus quiser, a entrega total das suas vidas numa vocação religiosa.

Vale a pena construir pontes entre o mundo desenvolvido e os países pobres pelo bem de ambos. Os que vivem nos países ricos encontram-se cada vez mais escravos das suas comodidades e do seu bem-estar, de modo que este contato com a pobreza enriquecida por Cristo pode resultar uma verdadeira oportunidade de conversão.

ProjectMatthewSisters

Leave a reply

Your email address will not be published.